Uma barriga e 3 corações

Licenciada mas....

outubro 11, 2018


estou a procurar trabalho. e sabem que mais? não é fácil. mais uma vez do zero. começar tudo outra vez... não me renovaram o contrato quando souberam que estava grávida.
formalidades...! sou licenciada, e então? "mínimo 3 anos de experiência" e quem me vai dar essa experiência? um estágio curricular sem ordenado. e quem me paga a casa? passemos à frente. procuramos então aquilo onde já somos "bons": caixas de supermercado, vendedor de loja, operadores de call center... e assim voltamos novamente a sujeitar-mo-nos a horários e folgas rotativos, horas noturnas... e o nosso currículo não evolui no âmbito da experiência embora umas páginas à frente destacamos em letras brilhantes uma licenciatura que não foi tirada no pacote da nestlé. isto revolta-me. não quero ser mais nem melhor que ninguém porque não o sou mas apenas gostava de ter uma estrelinha que me indicasse o caminho do sucesso profissional. para algumas pessoas essa estrelinha baseia-se no "contato certo". neste momento estou disposta a tudo. sim. a tudo. só queria ter um horário que me permitisse ir pôr e buscar o meu menino à escolinha. e se para isso eu tiver que lavar escadas, eu lavo. é um trabalho tão digno como outro qualquer. quantos varredores de rua não há licenciados e com conhecimentos em línguas estrangeiras? apenas não encontraram a "tal estrelinha" que lhes dava entrada direta a uma entrevista de fachada para inglês ver e dizerem que seguiram as formalidades. sou licenciada em grh. certo. e será que gosto? será que seria feliz o resto da vida a exercer na área? se calhar sim. se calhar não. mas nunca experienciei e pelos vistos não vou experienciar. se calhar seria feliz a vender raspadinhas numa papelaria. mas para isso preciso de "conhecer a pessoa certa que está a precisar de uma funcionária na papelaria de família ali do bairro". talvez gostasse de ser instrutora de uma escola de condução. mas para isso preciso de não sei quantos anos de carta mais formação disto e daquilo, um curso xpto... ou se calhar estaria realizada a dar comida ao macaco do jardim zoológico mas até para isso, com certeza preciso de "conhecer o diretor do zoo ou, por sorte, ser sobrinha do gerente do café lá do pátio". concursos públicos? vamos supôr que eu quero trabalhar a arquivar papéis nos dossiês da câmara municipal? primeiro estão os filhos de... depois os sobrinhos de... os primos de... ok, agora podemos avaliar por mérito as mil candidaturas que recebemos de anónimos. já só quero um horário para estar com o meu filho pois já basta o pai fazer vários turnos e horários flexíveis por vezes de 12h.  pudesse ser tudo tão mais fácil... 

13 comentários:

  1. É revoltante, porque incentivam-nos a tirar um curso, que será sempre uma mais valia, mas depois não há condições para trabalho. Se tu não tens formação, é inconveniente porque te limita, mas, se tens, também parece um impedimento. Já para não falar na experiência. Eu entendo que seja necessária, mas se continuarem sem nos dar oportunidades também é difícil adquirir experiência nas áreas em questão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, como posso incentivar o meu filho a ir para a faculdade e que estudar é importante para o seu futuro? Chego ao ponto de (para certos anúncios) ocultar a licenciatura! Nada faz sentido...!

      Eliminar
  2. Realmente até seria engraçado, se não fosse triste, essa história da experiência que ninguém está disposto a oferecer.
    Espero que encontres o que desejas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão triste que chega a ser ridículo!
      Espero que sim, obrigada Magui! :')

      Bjinhos!

      Eliminar
  3. Passei pelo mesmo mas sem curso superior... O meu curso acabou e nem estagio e nas entrevistas era algo do gênero ...o curso é bom mas sem experiência nada feito... E triste mas é o pais que vivemos infelizmente ! Boa sorte !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que isto um dia vai mudar? :/
      Obrigada!
      Bjinhos!

      Eliminar
  4. E eu aqui à procura de pessoas para a minha equipa Oriflame porque sonho com isso mesmo... Ser a minha patroa e puder ser eu a ir levar e buscar a minha menina. Estou cansada dos turnos. Quem quiser mais informações sem compromissos fale comigo. Não é uma treta qualquer não tem obrigação nem investimento.
    Joana Borges Pereira, distrital sénior Oriflame email oriflamebyjoanab@gmail.com

    ResponderEliminar
  5. Fico mesmo triste por ler historias como a tua... Portugal nesse aspecto está um circo, as empresas ou patrões fazem o que querem. Não dá para reclamares com algum orgão regulador?


    Tenho P & R ali no Reino, vem fazer uma perguntinha ;)

    Beijinhos,
    O meu reino da noite
    facebook | instagram | bloglovin

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Penso que não...! Afinal isto nunca teve outro rumo e as pessoas sujeitam-se ao "trabalho escravo" que há... muito muito triste tudo isto!
      Passei por lá ;)

      Bjinhos!!!

      Eliminar
  6. Isto é tão ridículo, pedirem a experiência que ninguém está disposto a dar, enfim.
    Está tudo ao contrário neste país. Estou a um ano de terminar a licenciatura e nem sei que caminho tomar...
    A ti, só te posso desejar muita sorte minha querida. E que encontres algo rápido <3
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito triste esta realidade que se vive. Só um bom conhecimento abre portas... triste! A ti querida Mary, desejo-te sorte também quando terminares! :) que tenhas um caminho dentro do que pretendes.

      Bjinhos!

      Eliminar
  7. Também sou licenciada e trabalho numa loja. Por acaso agora tenho horários fixos porque estou como gerente e, na minha empresa, os horarios das gerentes não é rotativo, mas até chegar aqui sempre foi. Continuo sem fins de semana embora tenha os Domingos e, apesar de, no momento, ter um horário fixo sei que isto é um aspecto cada vez mais em vias de extinção. Consigo entender que seja realmente muito difícil para quem tem filhos e, muitas vezes, longe das famílias, mas cada vez mais assim será. Hoje em dia quase tudo trabalha por turnos. Tenho uma amiga que trabalha na camara e sim, é sobrinha do presidente, mas também trabalha muito sem saber o que são fins de semana e noites :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porquê viver assim? Eu lembro-me que os meus pais trabalhavam das 9h às 18h e nunca passei um fim de semana sem eles. E fui tão feliz assim! Hoje os filhos têm que se habituar à ideia de não ter presente um dos pais porque o outro certamente estará a trabalhar :(

      Eliminar

Diz-me o que pensas... ❤